Economistas, empresários e consultores identificam o atual momento como aquele com a mais brutal desaceleração na história recente do varejo brasileiro.