As maiores empresas de shoppings do Brasil estão às vésperas de uma movimentação que pode simplesmente mudar a relação de forças que impera no setor