Luxo: setor deve fechar o ano com alta de 5% nas vendas, quase a metade do que crescia na última década.