Empresa foi questionada pela CVM depois de declaração da presidente Luiza Helena Trajano