Grandes marcas de luxo, como Chloé, Dior, Fendi e Chanel, que resistiam à revolução digital, quebram a barreira e se lançam no comércio eletrônico.