A proposta de Camargo é demonstrar como nosso comportamento de consumo está diretamente ligado aos neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer