Gerenciamento dos depósitos tem sido o principal responsável pela indisponibilidade de produtos nas lojas, cuja margem subiu 1,1% entre 2014 e 2015.